Paradoxo

18 de junho de 2019 0 comentários
blog-item1

Como tratar com as coisas efêmeras, amores líquidos, relacionamentos abertos, ficar, poliamor e as dificuldades do dia a dia?

E os paradoxos como o desejo de amar, mas buscar o prazer imediato?

A superficialidade das relações e a necessidade de se ter um companheiro, fazer e manter vínculo?

Não existem fórmulas mágicas.

É preciso ter saúde mental, resiliência, ampliar o autoconhecimento, respeitar o próximo, ouvir atentamente, entender o limite do outro e permitir que ele manifeste a sua forma de ser.

Experimente, vale a pena!